Não dá para acreditar

em
Casos destes vão acontecendo um pouco por toda a parte, especialmente no mundo islâmico onde a figura da mulher pouca ou nenhuma importância tem. Lembro-me do caso de Safiya Houssaini, que teve um desfecho feliz graças à projecção mundial que a sua história teve.
A história de Dua Khalil Aswad não teve o mesmo desfecho. Aliás, só foi tornada de conhecimento público porque foi gravada pelos carrascos e orgulhosamente divulgada na Internet. Aconteceu em Abril, no Curdistão iraquiano. Esta jovem de 17 anos foi apedrejada por uma multidão de cerca de dois mil homens, entre os quais se encontravam os seus irmãos e dois primos. Este crime dantesco foi também presenciado pelos senhores agentes da autoridade iraquiana que nada fizeram.
Na origem deste acto bárbaro está uma questão de honra familiar. O crime de Dua, de raizes yezidi, foi ter-se apaixonado um jovem sunita, com quem queria casar contra a vontade da família. As misturas religiosas não são permitidas [os primeiros são, muitas vezes, chamados de "adoradores do diabo" e são perseguidos], e esta jovem teve coragem de fugir de casa para ir viver com o seu amor. Pagou bem caro, caro demais, por esta ousadia.
Quanto vale uma vida humana??? Não serão as mulheres islâmicas consideradas seres humanos?
o resto da notícia, aqui

12 comentários:

Desassossego disse...
quarta-feira, maio 16, 2007 12:54:00 da tarde

Pois, infelizmente parece que não, devo até acrescentar que os animais serão tratados de melhor forma...
Como é possivel??!!!

DS Gaia disse...
quarta-feira, maio 16, 2007 12:55:00 da tarde

Minha mãe do céu! Chocante... Onde estão os direitos destas mulheres???????????

Blossom disse...
quarta-feira, maio 16, 2007 12:56:00 da tarde

Precisamente, não os têm...

Rafeiro Perfumado disse...
quarta-feira, maio 16, 2007 1:17:00 da tarde

As mulheres são, agora quem acredita nessa lei que determina o apedrejamento de quem apenas quer amar, tenho sérias dúvidas...

meh disse...
quarta-feira, maio 16, 2007 1:31:00 da tarde

são choques muito grandes...parece impossivel!

Blossom disse...
quarta-feira, maio 16, 2007 1:33:00 da tarde

Apredejamentos de qualquer tipo...seja de quem quer apenas amar, seja do que for...
Nem os animais têm hieraquias tão humilhantes...

Cris disse...
quarta-feira, maio 16, 2007 2:02:00 da tarde

Felizmente, há coisas que nos transcendem a compreensão... pois eu não queria ter a capacidade de perceber porquê se faz isto...

E nestes casos, ninguém intervém, simples... não há ouro, petróleo, armas quimicas ou biológicas (piada gasta)...

Quantas (os) ainda vão tombar pelo fanatismo e pela intolerância?

Cris

anovska disse...
quarta-feira, maio 16, 2007 2:14:00 da tarde

Mulheres a serem tratadas como lixo... Apedrejadas até à morte...
E pensar que somos todos livres à nascença...

Sapo Inquisitivo disse...
quarta-feira, maio 16, 2007 2:25:00 da tarde

Ora, ainda há muita mulher em Portugal que leva e cala. Infelizmente, nesses casos tb ninguém diz nada. Direitos? mas ainda alguém acredita?

sou novo por aqui, desculpa qq coisita, faz-me uma visita!

cumps

Cláudio Nuno disse...
quarta-feira, maio 16, 2007 4:20:00 da tarde

é pena. principalmente quando na família nao se procura mudar e sim seguir apenas os ensinamentos retrógados. apedrejar a própria irmã?
mais valia os 2 jovens terem fugido!!!

SentadaAoLuar disse...
quarta-feira, maio 16, 2007 11:51:00 da tarde

Mas será q vivemos todos no mesmo planeta a q chamaos "Terra"??

peace_love disse...
quinta-feira, maio 17, 2007 10:24:00 da manhã

é o mundo que temos, infelizmente!

eXTReMe Tracker