Panopticon

em

Em 1791, Jeremy Bentham deu o nome de Panopticon [Panóptico] a uma estrutura circular concebida para permitir a poucos guardas a tarefa de guardar uma multidão de presos. A sua arquitectura da “Casa de Inspecção” incorporava um anel de celas individuais com vários andares. Cada cela abria para o interior do anel e tinha uma janela na parede do lado exterior do anel. No centro do anel, existe uma torre de vigilância ocupada por observadores totalmente ocultos dos prisioneiros. O princípio básico do panóptico era que cada cela individual não oferecesse ao seu habitante qualquer esconderijo, enquanto a luz do dia que entrava pela janela da parede exterior garantia aos guardas da torre uma silhueta bem distinta do recluso, em todos os seus movimentos. Sabendo que qualquer infracção observada seria punida, mas não sabendo quando estava realmente a ser observado, o recluso inteligente não tinha alternativa, na opinião de Bentham, senão comportar-se como se estivesse sempre a ser observado. O recluso controlava assim os seus próprios actos. Embora a intenção de Bentham fosse aplicar uma ordem humana e sem restrições a instituições que por vezes usavam métodos brutais para controlar e intimidar os internados/reclusos, para muitos pontos de vista modernos ele inventou uma máquina de vigilância tão manhosa, que raiava o diabólico.

2 comentários:

kiko disse...
quinta-feira, abril 20, 2006 4:30:00 da tarde

Big Brother is watching you! Qualquer coisa como isso!

GM disse...
quinta-feira, abril 20, 2006 6:50:00 da tarde

Aprendemos coisas novas todos os dias :-)

eXTReMe Tracker